A ACEJB esteve presente e apoiou o WorkShow, evento dedicado ao agronegócio local que foi realizado na manhã do dia 12 de outubro, no Spazio Bianchi.

Logo no início do evento, o presidente da entidade, André Capobianco e o diretor e engenheiro agrônomo, Paulo Afonso Pereira, foram chamados ao palco para realizarem o discurso de abertura.

Em sua fala, o presidente da entidade lembrou ao público a história de credibilidade da entidade ao longo dos anos e o reconhecimento através de premiações e levantou o questionamento: “Mas o que a ACEJB tem a ver com o agronegócio?” e completou respondendo ao público que o campo precisa ser visto pelo produtor rural como uma empresa, que necessita de gestão empresarial, como qualquer outra. Nas palavras do presidente: “(..) Sim, a ACEJB tem tudo a ver com o agronegócio, pois a entidade realiza um trabalho de fortalecimento da economia local através do associativismo, focando na necessidade dos segmentos dos associados, seja com treinamentos, produtos específicos, parcerias ou cobrando o poder público”.

Já o diretor Paulo Afonso Pereira surpreendeu o público presente com o anúncio de uma comissão especializada da entidade, focada no segmento, do qual ele é membro, a ACE Agro. Em seu discurso, ele trouxe dados do agronegócio local. “Segundo dados do Censo Agro 2017 realizado pelo IBGE, são quase 70 mil hectares de área ocupada em José Bonifácio por estabelecimentos agropecuários”. O diretor apontou ainda os principais desafios que precisam ser enfrentados pelo setor e que fazem parte da proposta da comissão. Em seu discurso citou que aproximadamente 66% das pessoas ocupadas em estabelecimentos agropecuários em José Bonifácio, não têm qualquer parentesco com o produtor rural. “Reflexo de algo muito comum: a falta de estrutura e gestão para a sucessão familiar nas propriedades”.

O diretor citou ainda a baixa representatividade feminina e de jovens no setor, outro desafio que pretende ser superado com a ACE Agro . “Em nossa cidade ELAS estão no comando em apenas 7,8% das propriedades rurais de José Bonifácio. Quanto aos jovens, o número é de apenas 3%”.

Sobre a comissão, o diretor completou: “A proposta é oferecer a estrutura necessária para que o agronegócio, dentro das suas diversas segmentações, seja fortalecido. O associativismo pode ser um grande aliado. Sabemos que não basta produzir, é preciso gerir para crescer”.

Para saber mais informações sobre a ACE Agro e serviços que podem ser oferecidos aos produtores rurais, entre em contato: 3265-9600.

 

Fonte: Amanda Perez

Like