Ao volante de um trator construído com sucata, o agricultor Carlos Donizete Poli, de 50 anos, prepara a terra para receber as sementes de arroz em uma propriedade do município de Tanabi (SP).

Nascido e criado em sítios da região, ele afirma que sempre teve o sonho de ter o equipamento para ajudar na roça. Como nunca possuiu condições financeiras para comprá-lo, o agricultor resolveu fazer o próprio veículo.

“Eu montava e desmontava as coisas quando criança. Já peguei motor velho, arrumei e fiz funcionar. Eu mexia no que aparecesse pela frente e ficava imaginando, pensando em pegar uma lambreta e transformar em uma máquina para trabalhar na roça”, afirma Carlos.

O sonho demorou cerca de três meses e nasceu na oficina da propriedade rural do agricultor, local onde já saíram outras invenções como um engenho para moer cana-de-açúcar e um motor para assoprar folhas.

Carlos afirma que o trator foi construído somente com peças de reaproveitamento. Parte da estrutura do veículo veio de uma janela de ferro. O assoalho foi feito de um fogão velho. O quebra vento de uma estante e a porta com uma tábua de passar roupa.

“O motor foi feito com peças de carros antigos. Tem uma ventoinha do painel, um radiador e uma mangueira de piscina. A partida do trator é com o pé, porque é um motor de moto. Desde quando eu monte, nunca deu problema”, afirma o agricultor.

O trator, que faz 10 quilômetros com um litro de etanol, também possuí uma barra hidráulica, onde é acoplado o arado, instrumento que serve para lavrar o solo, revolvendo a terra para descompactá-la.

Com o sonho de criança realizado, Carlos afirma que agora pensa em construir outras engenhocas como o trator, que já participou até de uma exposição e faz sucesso entre moradores da região.

Fonte: G1

Like